Ganhe por usar Instagram e outras redes sociais

Atualmente produzimos enormes quantidades de dados digitais todos dias por usar muitas plataformas digitais, mas infelizmente não somos pagos por isso. E se eu te disser que existe um movimento que deseja reverter essa situação.


(imagem by Hayls World)
Talvez tu não entendas do que se tratam esses dados e qual o seu valor, já ouvi até, pessoas dizendo “Podem ficar com eles mesmo, afinal não sou ninguém”. Vou procurar lhe demonstrar nesse artigo a importância dos seus dados digitais.

O que são esses dados digitais? 

Desde o momento em que tu acordas pelo alarme que configurou no seu smartphone tu começas gerando dados, ou quando conversas ao telemóvel ou computador, ou quando fazes o upload da sua selfies para sua rede social, as músicas que você ouve, as séries que assisti, lugares que frequentamos, não há um limite para o quanto de dados digital podes gerar em um dia, mas ainda continua a pergunta na ponta da língua como isso influencia na minha vida?. Começa a notar a influência disso quando mais cedo tu enviou uma mensagem para o seu amado dizendo o quanto gostaria de ter aquele colar lindo que viram ontem na rua Y e num estalar de dedo tu começas consumindo uma grande quantidade de anúncio sobre o colar da rua Y mesmo tu não querendo recebê-los.

Dados como esse tornaram-se “O bem mais valioso na terra” diz Brittany Kaiser em entrevista. Acredito que lembra-se da última polêmica envolvendo as eleições do atual presidente Donald Trump, envolvendo a companhia Cambridge Analytica acusada de utilizar dados gerados digitalmente para criar perfis dos utilizadores com o objectivo de manipular o sentido de voto direcionando notícias, informações e propagandas. Resumindo esse escândalo posso lhe dizer graças a você um ninguém que gerou seus dados digitais de graça, aumentaste as chances de vitória de Donald Trump, cara graças a ti Donald Trump é presidente hoje.

Como empresas como Cambridge Analytica conseguem esses dados? fácil, empresas como essas conseguem esses dados das plataformas como o Facebook, Instagram e outros e desse jeito tornamos as redes sociais em empresas bilionárias.

Esses dados valem bilhões, só olharmos para o faturamento do Facebook que é de cerca de 17 bilhões no terceiro trimestre de 2019. A rede social utiliza esses dados para vender anúncios personalizados.

Estima-se que um indivíduo produz entre US$ 1 mil a US$ 2 mil anualmente em dados e informações pessoais. O que seria uma boa renda básica universal.

Se depois disso ainda tiveres dúvidas então procure saber todas as informações que o Google sabe sobre você clicando aqui.

Comece a ganhar por usar essas plataformas 

Atualmente são produzidos mais de 2,5 quintilhões de dados convertidos em bytes, segundo pesquisa da Business Software Alliance em 2015, e todos esses dados são gerados por cada indivíduo que usa algum dispositivo eletrônico diretamente ou indiretamente, e mesmo dados são usados por grandes empresas e gerando bilhões e bilhões de dólares de receita para essas empresas. Sendo tu o gerador desses dados, já se perguntou porquê não ganhas nada com isso?

Comece se imaginando num mundo em que ganharias por navegar no Instagram ou por pesquisar no Google, não é um absurdo não, atualmente já existem empresas como Presearch que te remunera por fazer uma pesquisa. Esse conceito todo de ganhar pelos nossos dados digitais abriria tópico para um novo assunto como “renda básica universal”, não seria má ideia não acha.

Mas hoje eu gostaria de lhes falar de lhes falar de um movimento que quer reverter a situação.

Foi criado um novo modelo econômico que empoderar não apenas as empresas, mas também os indivíduos. A Delphia, uma fintech canadense, que permite que pessoas invistam na bolsa de valores usando apenas os seus dados como “dinheiro”.

O quanto ganharás se investir 1 dólar no Delphia 

Os membros da Delphia conectarão várias fontes de dados pessoais (por exemplo, contas de mídia social, detalhes de localização, histórico de exibição de mídia etc.) e responderão a perguntas diárias simples sobre suas opiniões sobre os eventos atuais , seu comportamento e seus sentimentos sobre a economia em geral. Juntos, os membros contribuirão e construirão uma fonte de dados proprietária.

A Delphia usará inteligência artificial para analisar esses dados, a fim de procurar tendências na população que possam informar suas estratégias quantitativas de negociação. A fonte de dados da Delphia será mais forte que os dados estáticos e unidimensionais comumente usados ​​pelos gerentes de investimento.

Como os Membros compartilham dados continuamente e em tempo real, a Delphia poderá ler as tendências mais cedo e mais longe do que outros serviços de investimento, tomando assim decisões de investimento mais inteligentes. A Delphia distribuirá as taxas que recebe com o gerenciamento do portfólio a seus membros como dividendos em dados. Esses dividendos de dados criam uma fonte totalmente nova de riqueza para os consumidores.

Cadastre-se já aqui 
Deixe sua dúvida nos comentário e nos siga nas nossas redes sociais
Recebas sempre em primeiro, siga nossas redes socias:



Post a Comment

Postagem Anterior Próxima Postagem

Comments